cha
cha2
cha3
cha4
cha
cha2
cha3
cha4

Fantástico mundo dos Chás

Desacelerar é a palavra da vez. Nem que seja para recuperar o fôlego e voltar com a energia renovada para a correria. Que tal então dar uma pausa e fazer uma viagem pelo fantástico mundo dos chás?

Há pouco tempo atrás fiz uma pesquisa sobre consumo de chás e percebi que o seu ritual de preparo tem forte influência cultural, podendo variar da água para o vinho (ou do chá com manteiga do tibet para o famoso chá preto com leite da Inglaterra), seguindo sempre as tradições locais. Inspirada nisso, quis compartilhar com vocês um pouco do que descobri porém de um jeito diferente. Criei 4 “blends sinestésicos” baseados na variedade de sensações, estímulos, cheiros que estão em torno do consumo dessa bebida milenar.

“Suave Descanso”

Existem várias histórias sobre o surgimento do chá. Uma delas é a de que, em 2737 a.C., o imperador chinês Shên Nung gostava de tomar diariamente um copo de água quente. Um dia, ao fazer isso de baixo de um árvore, um das folhas caiu em seu copo e ele descobriu uma água amarronzada e aromatizada. Não sei se essa é a história verdadeira, mas acho uma das mais interessantes.
Analisando o perfil hoje de consumo de chás no Oriente percebemos que ele varia muito de um país para outro, porém a maioria tem em comum este ato de ritual sagrado associado a um momento de pausa e descanso, seja para após o almoço ou antes de dormir, por exemplo. De forma que a escolha da folha para se fazer a infusão baseia-se muito nas propriedades medicinais da planta. Baseada nesse momento sagrado de descanso de se consumir um chá medicinal, criei o “Suave Descanso”.

cha4Combinação:  Oolang + Casca de Laranja
Sugestão de acompanhamento: Ideal para pós refeição, ou simplesmente um bom momento de reflexão de meditar e respirar fundo enquanto desfruta seu sabor. Que tal cascas de laranja caramelizadas?

Casa de chá com essa vibe: Caj Chai, em Barcelona. Bastante tradicional, traz grande variedade das ervas orientais e ainda oferece workshops e cursos para quem deseja aprofundar na cultura do chá.

“Pausa das 5”

cha2

Os ingleses são uma grande referência quando o assunto é chá. De acordo com um artigo da Superinteressante, o hábito inglês surgiu em terras portuguesas e chegou a Inglaterra através do casamento entre o Rei inglês Charles II com a Catarina de Bragança de Portugal, em 1662. Porém a popularização do “Chá das 5” começou com a duquesa Ana Maria Russel que, como estava sempre faminta entre o almoço e a janta, passou a tomar um chá preto com leite acompanhado de gostosuras às 5. Com o tempo, aristocratas e burgueses ingleses passaram a adotar o costume para exibir sua coleção de porcelanas e pratarias. Não demorou muito para surgir salões de chás oferecendo o nobre chá das 5 e a tradição contaminou a todos.

Para fazer um momento chá das 5, não precisa da mais cara porcelana, basta ter xícaras e bules tornem a arte de montar a mesa parte da diversão de se consumir o chá. Combine a decoração da mesa com comidas bonitas, coloridas e, o mais importante, super apetitosas.

Sabores: Chá preto + leite de sua preferência (eu sugiro o de amêndoas). Quem sabe uma pitada de canela? Acho que se um inglês me visse dando essa sugestão não ia ficar muito feliz, mas eu já experimentei e ficou ótimo!
Sugestão de acompanhamento: Uma torta folhada cai muito bem doce ou salgada. Para adoçar o paladar recomendo doces que enchem os olhos e enfeitam a mesa, como macarons ou biscoitos decorados.

Casa de chá com essa vibe: Las Violetas, em Buenos Aires. Inaugurada em 1884 é ideal para quem quer desfrutar o chá das 5 com uma mesa repleta de gostosuras e um ambiente acolhedor.

“Mundo Imaginário”

cha3

Olha, eu poderia escrever sobre chás malucos alucinógenos que nunca experimentei mas já ouvi histórias incríveis sobre, mas prefiro apenas sugerir um momento divertido e surrealista de parar para tomar um chá e ter grandes ideias. A história “Alice No País das Maravilhas”e seu chapeleiro louco é algo que entrou na nossa cabeça no momento da infância e nunca mais saiu. Recomendo esse “blend sinestésico” para aqueles que estão travados em projetos criativos e precisam espairecer um pouco.

Sabores: Chá de Blueberry (ou outro frutado, bem cheiroso, para aguçar os sentidos)+ essência de baunilha.
Sugestão de acompanhamento: pessoas divertidas, engraçadas e com boas histórias. Para comer, gostosuras ultra decoradas estilo do “Chá das 5” porém com cores bastante vibrantes.

Casa de chá com essa vibe: Alice’s Tea Cup é uma casa de chá em Nova York muito louca com doces e quitutes super elaborados trazendo a sensação de você estar dentro do mundo da Alice no País das Maravilhas.

“Amor de Vó”

cha

Este chá tem sabor de memória. Daquela época que você estava com tosse e sua avó ia lá para a horta nos fundos da casa e vinha com a mão carregada de ervas cheirosas. Imagino que tenha feito parte da infância de muita gente. Sempre em uma canequinha esmaltada vinha um chá cheiroso (nem sempre gostoso) mas adocicado com mel. Nunca me esqueço do caminho de mesa bordado que estava sempre compondo a experiência desse chá.

Sabores: Funcho + Capim Limão. Adoçado com mel e carinho.

Casa de chá com essa vibe:

Lavender Tea Room em Montevidéu – Uruguai, é o lugar perfeito para passar a tarde. Não se sabe se lá é uma casa de chá dentro de um viveiro de plantas ou um viveiro de plantas dentro de uma casa de chá.

Cha Comigo: em Belo Horizonte, o lugar é uma típica casa bem gostosa e quitutes aconchegantes.

Sugestão de acompanhamento: Pão de queijo, pão na chapa com manteiga, broa de fubá, biscoito amanteigado.

 

E aí? Qual blend combina mais com você? Se testar algum, deixa um comentário como foi. (:

 

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *